Perguntas Frequentes
 

Carregadores de Baterias Automotivos
 
 
  1. Como dimensiono o carregador certo para minha bateria?
Sempre indicamos que sua bateria seja carregada em carga lenta, para que tenha maior durabilidade. Para dimensionar o carregador é necessário calcular 10% do valor nominal da bateria, sendo assim para uma bateria de 50 amperes será necessário um carregador de 5 amperes.
   
  2. Como uso o carregador? (Modelos cód.: 61, 226, 145, 100)
Primeiramente é importante verificar se o carregador está ajustado à tensão da rede, elétrica depois conectar as garras do carregador na bateria cuidando para não inverter as garras nos polos da bateriavermelho = positivo e preto = negativo), a inversão das garras causa a queima do fusível. Com exceção do Carregador Flutuante 1610, que possui disjuntor, neste equipamento somente ocasionará o desarme do disjuntor.
Como estes equipamentos trabalham em flutuação, a corrente diminuirá e a tensão aumentará à medida que a bateria for carregando.
   
  3. Como uso o carregador?
(Modelos cód.: 26, 27, 2077, 24, 23, 86, 87, 22, 32, 35, 83, 151, 287, 34)

Primeiramente é importante verificar se o carregador está ajustado à tensão da rede, elétrica depois conectar as garras do carregador na bateria cuidando para não inverter as garras nos polos da bateria (vermelho = positivo e preto = negativo), ligar o carregador na chave liga e pelo ajuste de carga posicionar a corrente desejada, você identificará a corrente pelo amperímetro.
   
  4. Quais os cuidados que devo ter com o carregador?
O carregador deve ser mantido em local seco e ventilado, nessas condições não apresentará problemas e não necessitará de manutenção preventiva.
Se o local for muito úmido pode causar a oxidação de alguns componentes eletrônicos.
   
  5. Como faço a manutenção do meu carregador?
Para manutenção preventiva recomenda-se somente manter o carregador em local seco e ventilado.Para manutenção corretiva você deveráentrar em contato com a Luffe, seu problema pode ser um simples fusível ou algum componente mais específico.
   
  6. O disjuntor desarmou. O que pode ter ocorrido?
Se o disjuntor desarmar sem motivo aparente, pode ser que a bateria esteja sulfatada, ou seja, com uma resistência interna muito alta.
Para verificar se algum componente eletrônico está com falha, teste o equipamento seguindo as instruções do item 10.
   
  7. O fusível queimou. O que pode ter ocorrido?
Se o fusível queimar sem motivo aparente, pode ser que a bateria esteja sulfatada, ou seja, com uma resistência interna muito alta.
Para verificar se algum componente eletrônico está com falha, teste o equipamento seguindo as instruções do item 11.
   
  8. O amperímetro não sobe o ponteiro. O que pode ter ocorrido?
Se o amperímetro não subir na corrente desejada sem motivo aparente, pode ser que a bateria esteja em curto.
Para verificar se algum componente eletrônico está com falha, teste o equipamento seguindo as instruções do item 11.
   
  9. O carregador não está carregando a bateria, o que pode ser?
Se o seu carregador contiver disjuntor e o mesmo desarmar ou se contiver fusível e o mesmo queimar significa que algum processo esta ocorrendo de forma errada.
Se o seu carregador contiver fusível como proteção do equipamento, retire o suporte do fusível e verifique se está rompido. Se estiver rompido troque-o pelo fusível reserva. No caso de conter disjuntor, arme-o.
Os possíveis motivos do não funcionamento são: A tensão da rede incompatível com a tensão indicada no carregador, encostar uma garra na outra, a bateria estar sulfatada.
Se você realizou o teste e verificou que o carregador está funcionando significa que o problema pode ser em sua bateria. Ela pode estar com algum vaso rompido e por isso a corrente não passa pelos elementos e não a carrega. Outra possibilidade é que a bateria pode estar sulfatada, ou seja, o ácido está endurecido nas placas e este modelo de carregador não pode carrega-la. Neste último caso indicamos o uso do dessulfatizador de baterias.
   
  10. Como testar o carregador para ver se não está com defeito?
(Modelos cód.: 61, 226, 145, 100)

Primeiramente desligue o carregador da tomada e desconecte as garras da bateria. Verifique se está ajustado na tensão da rede e se houver o disjuntor, desarme-o.Coloque um multímetro na(s) bateria(s) e verifique a tensão, se estiver acima de 9,5 Volts prossiga os testes.
Se a tensão da bateria estiver abaixo de 9,5 Volts, significa que está muito baixa e você precisa dessulfata-la e não apenas carrega-la. Estes modelos de carregador não gerarão a tensão necessária para quebrar a resistência interna da bateria.
Ligue o equipamento na rede elétrica e observe se a tensão da bateria aumentar.Se a tensão aumentar o carregador esta funcionando normalmente.
   
  11. Como testar o carregador para ver se não está com defeito?
(Modelos cód.: 26, 27, 2077, 24, 23, 86, 87, 22, 32, 35, 83, 151, 287, 34)

Primeiramente desligue o carregador da tomada, desarme o disjuntor e desconecte as garras da bateria. Para este teste não é preciso da bateria, apenas do carregador.
Verifique se está ajustado na tensão da rede e ligue na tomada.Coloque a garra positiva (vermelha) grudada na garra negativa (preta), arme o disjuntor e bem devagar aumente a corrente no ajuste de carga. Se o amperímetro chegar a aproximadamente 20 amperes e o disjuntor desarmar, o equipamento esta funcionando de forma correta.
Porém, se o disjuntor desarmar logo que você começar a levantar o amperímetro ou o amperímetro não subir mesmo que você tenha ajustado a corrente até o final, o equipamento está com falha e deve ser efetuado o RMA.